Conclusões Suficientes | Mamãe Recomenda

1 de novembro de 2010

Conclusões Suficientes

Não resisti. Luís Fernando Veríssimo é mesmo irresistível. E não se repete nunca. Escreve o cotidiano da vida de uma maneira, que o comum da vida de todos torna-se especial e raro. 
sexo
Anthony Ventura
Sexo. A experiência comprova que com o passar dos anos a mulher deixa de lado muitos tabus, um monte de frescuras. Muitas decidem viver de verdade, ser feliz com vontade. Em todos os aspectos, em todas as posições, com o espelho, com o desejo. Se bem que atualmente, o sexo anda tão banalizado... nem sei se ainda existe essa dúvida cruel: dar ou não dar, eis a questão.... Enfim, se ainda existe ou não, o fato é que todo mundo dá, hoje ou amanhã, agora ou daqui a pouco, se ainda não deu, vai dar. E mais uma vez, Luís Fernando Veríssimo arrasa! Reflita e se divirta com esse texto fantástico.
"A carta que não foi mandada"
Dar é dar.
Fazer amor é lindo, é sublime, é encantador, é esplêndido.
Mas dar é bom pra cacete.
Dar é aquela coisa que alguém te puxa os cabelos da nuca…
Te chama de nomes que eu não escreveria…
Não te vira com delicadeza…
Não sente vergonha de ritmos animais. Dar é bom.
Melhor do que dar, só dar por dar.
Dar sem querer casar….
Sem querer apresentar pra mãe…
Sem querer dar o primeiro abraço no Ano Novo.
Dar porque o cara te esquenta a coluna vertebral…
Te amolece o gingado…
Te molha o instinto.
Sentir aqueles odores do outro, os fluídos…

experimentar
Anthony Ventura
 Dar porque a vida é estressante e dar relaxa.
Dar porque se você não der para ele hoje, vai dar amanhã, ou depois de
amanhã.
Tem pessoas que você vai acabar dando, não tem jeito.
Dar sem esperar ouvir promessas, sem esperar ouvir carinhos, sem esperar
ouvir futuro.
amor
Anthony Ventura
Dar é bom, na hora. Durante um mês.
Para os mais desavisados, talvez anos.
Mas dar é dar demais e ficar vazio.
Dar é não ganhar.
É não ganhar um eu te amo baixinho perdido no meio do escuro.
É não ganhar uma mão no ombro quando o caos da cidade parece querer te
abduzir.
É não ter alguém pra querer casar, para apresentar para os outros e se orgulhar, pra dar o
primeiro abraço de Ano Novo e pra falar: “Qui que cê acha amor?”.

É não ter companhia garantida para viajar e falar besteiras…
É não ter para quem ligar quando recebe uma boa notícia.
Dar é não querer dormir encaixadinho… de conchinha.
É não ter alguém para ouvir seus dengos…
Mas dar é inevitável, dê mesmo, dê sempre, dê muito.
   
amar
Anthony Ventura

Mas dê mais ainda, muito mais do que qualquer coisa, uma chance ao amor. 
Esse sim é o maior tesão.
Esse sim relaxa, cura o mau humor, ameniza todas as crises e faz você
flutuar.
Experimente ser amado…
Experimente ser cuidado…
Experimente estar com que topa tudo por você…
E tope tudo com ela…
 
“A vida é a arte de tirar conclusões suficientes de dados insuficientes” (Luiz Fernando Verissimo)

4 comentários:

  1. Olá minha queridíssima amiga !!!

    Que texto incrível !!! Obrigada por compartilhar , adorei!!
    E vamos seguir por aí, dando amor, dando tudo, dando nossa alma !
    Tudo isso faz parte de nós e ao mesmo tempo nunca nos falta, quando é dado ! Dado com vontade e com alegria !
    Em todos os ângulos, o texto é verdadeiro, divertido e sublime !

    Grande beijoooo

    ResponderExcluir
  2. Que lindo! Não conhecia esse texto. Valeu mesmo, obrigada!!!!! Abraçào.

    ResponderExcluir
  3. Marcita:
    O ditado "é dando que se recebe", definitivamente não se aplica ao sexo, pelo menos no aspecto positivo porque pode se receber sim: Aids, sentimento de vazio, nojo por si mesmo, etc.
    Veríssimo, brilhante como sempre.Pudera, é meu conterrâneo. rsrs
    Acredito que atualmente o "dar" está mais alto na cotação da Bolsa do que o amor. É uma pena!
    grande beijo

    ResponderExcluir
  4. Marcinha, minha linda!!!
    Adoro vir aqui compartilhar essas leituras maravilhosas....leitura (literal) e leitura de vida! Sua percepção para as mensagens é fantástica, minha amiga, e acho que consegue pegar sempre a tônica das coisas...
    Eu acho que tenho dado certo! hahahahaha... Dei, dou e continuarei dando... e tudo funciona porque nunca esperei mais do que esse ato pudesse me proporcionar. Deixei correr solto e em cada momento "dei" o meu melhor. Acho que aí está o segredo do babado...rsrs!
    Adorei o texto! Luiz Fernando Veríssimo é incrível...é veríssimo!
    Grande beijo,
    Jackie

    ResponderExcluir

Um blog não é nada sem o seu comentário! Participe!

Você sabe o que rola por ai? O Ocioso sabe...

Siga também!

Licença Creative CommonsProtected by Copyscape Online Plagiarism Finder Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Link Building - Free Innovative Link Exchange, Link Trading and Link Building
Do not just trade meaningless links, trade them to build your site. Use the Link And Build Innovative Link Technology to Build and Optimize Your Websites. Fast, Easy and Very Effective.

Uptime for Mamae Recomenda: Last 30 days
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger